quinta-feira, 26 de maio de 2011

Carta aberta aos inseguros e ciumentos

Dia desses fui jantar com um amigo querido que não via há mais de 1 ano. Na semana passada ele me ligou dizendo que estaria na cidade à negócios e combinamos então de nos encontrarmos para bater papo e matar as saudades.
Mal chegamos ao restaurante e o celular dele tocou. Era a esposa. O diálogo que se sucedeu entre eles foi mais ou menos assim:
Ele: oi amorzinho. Tudo bem e você?
Ela (no que eu pude imaginar pelas respostas dele logo a seguir): tudo bem. Onde você tá?
Ele: to aqui num restaurante jantando com o pessoal
Ela (no que eu pude imaginar pelas respostas dele logo a seguir):QUE PESSOAL?!
Ele: o pessoal do trabalho, minha vida.
Ela (no que eu pude imaginar pelas respostas dele logo a seguir): QUE RESTAURANTE?! ONDE???
Ele: um restaurante aqui no Moinho de Vento, não lembro o nome, meu amor
Ela (no que eu pude imaginar pelas respostas dele logo a seguir): @#$!!!*&%
Ele: amorzinho, eu to com o pessoal do escritório, não se preocupa. Trabalhei até agora, viemos aqui jantar, daqui a pouco volto pro hotel, minha vida. Te ligo quando eu chegar
Ela (no que eu pude imaginar pelas respostas dele logo a seguir): !!!@#$%&*
Ele: não se preocupe, amorzinho. Eu te amo, tá? Beijos, minha linda.

Eu quero discorrer sobre este assunto e analisá-lo sobre alguns pontos de vista. So here we go:

1. It’s only rock and roll, but I like it
Eu gosto muito deste meu amigo, ele é um cara muito legal, bem humorado, gente fina. Mas é um cagado.
Por que ele não disse a verdade pra esposa desconfiada do outro lado da linha? Qual é o problema de jantar com uma velha amiga? Por acaso a equação 1 homem + 1 mulher + 1 restaurante deserto = sexo? Desde quando? E se ele tivesse dito a verdade – “vidinha, estou jantando com uma amigona de tempos” – o que ela iria fazer estando a 500km de distância? No máximo poderia pedir o divórcio pelo telefone, o que, na minha opinião, seria uma dádiva pra ele ja que viver com uma reencarnação de Hitler não deva ser algo muito agradável.
Mas aí é que vem o pulo do gato e eu digo isso há tempos: homem gosta é de mina louca. Homem gosta é de ser mandado. Homem gosta é de ser controlado, vigiado, regrado. Todos eles dizem que não, que odeiam mulher ciumenta, que detestam ser manipulados, mas é tudo mentira. Observe ao seu redor e veja a quantidade de amigas que você tem que levam seu marido sob rédeas curtas, na pontinha do cabresto. Pensando bem pouquinho me vem 3 amigos na cabeça que são totalmente submissos às suas esposas.

2.Mentiras sinceras me interessam
E o que dizer da esposa? Como é que pode viver assim, na corda bamba da insegurança? Como é que pode ser feliz convivendo diariamente com o fantasma de uma possível traição? E como é quepode exigir respeito do marido se se comporta feito uma mãe autoritária e trata o cara feito uma criança de 5 anos? Pobrezinha. Só tenho à dizer a esta moça que essa vigilância militar não impedirá que seu querido marido a traia. Amiga, se o seu marido quiser, ele vai te trair debaixo do seu lindo narizinho arrebitado e plastificado e de nada adiantará que você monte a guarda da Rainha Elizabeth.

3.O mentiroso
Ao casal: como é que podem viver na mentira? Em nome de que?
Eu juro que eu me esfoço, mas eu não consigo acreditar que as pessoas vivam desse jeito, se sufocando umas às outras, mentindo umas às outras, vivendo uma vida que de certa forma não existe.

Pronto. Falei.

6 comentários:

Cinderela Descaída disse...

Alguns dizem que ciúmes apimenta a relação, mas uma criatura assim no pé todo o santo dia, duvido que ele aguente muito tempo! No mínimo, quando chegou no hotel, ligou para ela e quebrou o maior pau.

pelachina disse...

Hahaha, por isso que eu sempre minto, se sai digo que estou em casa, se estou em casa digo que sai hahahaha

Falando sério, só tem mulher ciumenta quem quer, para curar o ciúmes somente falando a verdade.

E quando ela pega você olhando para outra, diga que estava olhando mesmo!

Quem quer trair o fará, independente da mulher ser ciumenta ou não, oportunidade para isso é o que não falta. O que falta são pessoas de carater para assumir o que fazem e dizer a verdade.

Gislaine Marques disse...

Guria, concordo totalmente com esse texto e já tive amigo que fez o mesmo quando estive em Sampa uma vez e fomos almoçar depois de anos sem se ver. Ridículo. Hoje estão separados, mas a relação até que durou um bom tempo. Acho mesmo é que eles gostam. Bjinhos e que a força esteja com os corajosos e verdadeiros! ;))))

Gislaine Marques disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gislaine Marques disse...

Ops, a mensagem saiu repetida. (fazia tempos que eu não vinha aqui, mas sempre curto e não abandono). Bjk.

Admin disse...

Adorei o texto! Mas acho que ciume nada mais e' do que inseguranca, o que faz a pessoa ficar possessiva. Como no Brasil o numero de mulheres e' bem maior do que o de homens, as mulheres sao muito inseguras e morrem de medo de ficar sozinhas. Nao vejo muito esse tipo de atitude entre casais morando fora do Brasil.