sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Os infernais e Nando Reis ou Não vou me adaptar

Ontem a noite durante um show do Nando Reis num Opinião mais do que lotado, realizei que eu tô ficando velha. E constatei o fato por 2 motivos, mas não pensem que eu fiquei deprimida por causa disso e me entupi de cremes anti idade quando cheguei em casa à 1h da manhã. Pelo contrário. Envelhecer, mais do que ganhar rugas, significa ganhar critério, experiência, noção.
Então, eis os motivos que me fizeram constatar que eu tô mesmo ficando velha:
1. Na época em que eu era frequentadora assídua de shows em lugares fechados e apertados e em que não havia lugar pra sentar, não lembro de ter ido à algum espetáculo usando salto agulha e alto. Lugares assim e salto alto não combinam. É como usar um biquini pra ir trabalhar num escritório de advocacia. Lugar errado, sapato idem. E ontem, num Opinião que bombava de gente e onde era impossível se mexer, a quantidade de mulheres de salto altíssimo e fino era impressionante. Não to exagerando. Noção zero pra mulherada e conforto na mesma escala. O que isso tem a ver com ficar velha? Velhos não usam salto agulha, exceto em locais e ocasiões adequadas.
2. Show em lugar fechado e pequeno, onde não há lugar para sentar, não me pega nunca mais. No Brasil então, menos ainda. Porque não basta ficar em pé enlatada feito sardinha, ainda temos que contar com o atraso das coisas. O show de ontem estava marcado pras 23h, porém, o Nando Reis só subiu ao palco quando passava da meia-noite. Nem é uma questão de saúde, é uma questão de saco ficar em pé horas e horas a fio sem poder se mexer. Não tenho mais saco pra isso definitivamente.
Aproveitando que o post é um desabafo sobre o show de ontem, preciso comentar que o Opinião é uma merda de lugar, com uma acústica lamentável. Se eu fosse música, nunca iria tocar no Opinião.

"...Eu não tenho mais a cara que eu tinha, no espelho essa cara ja não é minha..."

Um comentário:

Leonardo disse...

Esse post justifica o nome do blog ;-)